sexta-feira, setembro 09, 2011

Desfile em Homenagem à Pátria na cidade de São Pedro do Sul




O Colégio Estadual Cristóvão Pereira  participou do Desfile em Homenagem à Pátria na cidade de  São Pedro do Sul. Na oportunidade houve um Festival de Bandas

sexta-feira, junho 03, 2011

Conselho decide intensificar a luta contra o pacote de Tarso e pela implementação do piso

 O Conselho Geral do CPERS/Sindicato, reunido na manhã desta sexta-feira 3, em Porto Alegre, deliberou pela realização de um dia estadual de paralisação, com atividades nos núcleos. Essa atividade será realizada no próximo dia 14. A atividade será marcada pela realização de caminhadas e atos públicos nas regiões dos 42 núcleos da entidade.

No dia 22, a categoria se reunirá em assembleia geral para discutir a paralisação nos dias em que os projetos encaminhados pelo governador Tarso Genro a Assembleia Legislativa entrarem na pauta de votação.
Durante o período, a categoria continuará realizando visitas às escolas pra esclarecer o conteúdo do pacote que altera a contribuição previdenciária e a forma de pagamento das requisições de pequeno valor. Os educadores continuarão pressionando os deputados estaduais, nas suas bases eleitorais e através de correspondências, para que rejeitem o pacote. Também buscarão apoio nas câmaras de vereadores.
Piso
O Conselho Geral também aprovou a elaboração de um documento para ser enviado ao governo do estado solicitando uma posição a respeito do cumprimento da lei do piso nacional para os educadores. Essa solicitação será feita após comunicação feita pelo Supremo Tribunal Federal sobre a constitucionalidade da lei à presidente da República e ao presidente da Câmara dos Deputados.
Fonte:http://www.cpers.org.br
João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato

terça-feira, maio 31, 2011

Professora Amanda Gurgel

Aprovado reajuste emergencial de 10,91%

 

Com as galerias da Assembleia Legislativa lotadas, foram aprovados nesta terça-feira 31 os projetos que garantem o reajuste emergencial de 10,91% para professores e funcionários de escola. Mais de 250 educadores acompanharam a votação.


A aprovação dos projetos aconteceu depois de a votação ser adiada duas vezes na semana passada por falta de quórum. Agora, o pagamento, retroativo a 1º de maio, deve ser garantido através de folha suplementar.
A aprovação é fruto de uma negociação, que - além do reajuste para o conjunto da categoria, inclusive para os aposentados pela emenda 41 (por invalidez e proporcionalmente) - garantiu a inclusão de funcionários de escola até então excluídos do plano de carreira.

Agora os educadores voltam sua luta pela não aprovação do pacote de Tarso, que pretende alterar a previdência dos servidores, reduzir o pagamento das Requisições de Pequeno Valor (RPVs) e criar a taxa de inspeção veicular.

Na próxima quinta-feira, dia 2 de junho, às 14 horas, mais de 20 entidades representativas de servidores realizarão um ato público unitário em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre.

João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato
Foto: Cristiano Estrela


terça-feira, maio 10, 2011

Torneios








Torneio de Futsal e vôlei 2011

Realizou-se dia 7 de maio, tendo por local o Ginásio Municipal Aurélio de Figueiredo  Pinto, os torneios de Futsal e vôlei do Colégio Estadual Cristóvão Pereira. Na oportunidade ocorreu o Torneio de Futsal, na categoria livre e  vôlei. Os times formados pelos alunos do diurno e noturno. Começando pela manhã com jogos de vôlei. A final realizou-se pela tarde. As equipes participantes foram: U.S Bola, Schalke 04,100 Chance, Só Bruxos, Los Cationgos, tendo como equipe convidada: Equipe Projeto. O time convidado brilhou muito durante a competição. Valeu!
Os jogos se realizaram em clima amistoso, com muita competição e respeito entre os atletas.
Foram consagradas campeãs as equipes US Bola em 1º lugar e a equipe Sem Chance em 2º lugar.
Os professores responsáveis Márcia Andres e Francisco Machado (CHICO) agradecem a cooperação!

terça-feira, abril 12, 2011

Magistério analisa reajuste de 10,91%

Magistério analisa reajuste de 10,91%
Fonte: Ag. Assmann/Lula Helfer Clique para Ampliar
Em audiência que durou menos de uma hora ontem à tarde, na Casa Civil, o governo do Estado fechou acordo com o Cpers/Sindicato, comprometendo-se a estender o reajuste salarial de 10,91%. O aumento, já proposto para os professores, também será concedido aos funcionários das escolas estaduais. No encontro, ficou definido ainda que os professores aposentados por invalidez terão os salários equiparados aos servidores da ativa, proporcionalmente. O reajuste será votado em assembleia geral hoje, a partir das 13h30, no Gigantinho, em Porto Alegre.
O 18º Núcleo do Cpers/Sindicato marca presença com três ônibus e uma van saindo de Santa Cruz, um micro-ônibus de Candelária, outro de Rio Pardo e um ônibus de Venâncio Aires. Segundo o diretor do núcleo, Jânio Weber, a categoria já acenava para a aprovação do índice após a  assembleia regional, realizada no dia 29 de março. “Esperamos que essa posição tenha o mesmo peso na estadual.” No entanto, ele ressalta que outras questões, como o piso nacional, devem ser estabelecidas em um calendário. “Agora é lei. Isso é resultado de uma luta histórica”, diz.
De acordo com Weber, o diálogo foi fundamental para que os docentes obtivessem o aumento. É a maior proposta recebida pela categoria nos últimos dez anos. Antes dos 10,91%, o Piratini havia apresentado um percentual de 8,95%. “Na conjuntura política, é completamente diferente de governos anteriores. Não foi preciso manifestação de rua ou sinetaço”, destaca. Em quatro audiências, Cpers e governo chegaram a um consenso.
A pauta de reivindicações contém 17 itens, sendo que alguns já foram aprovados pelo governo. Dentre eles está a realização de concurso público ainda em 2011, o abono às faltas das greves de 2008 e 2009 e um estudo técnico e jurídico para viabilizar o pagamento dos dias de paralisação. Em relação à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de quarta-feira, que fixa o piso salarial nacional para os professores da educação básica, o Piratini afirmou que não há previsão para o cumprimento da nova regra.
Conforme o secretário estadual de Educação, José Clóvis de Azevedo, o STF não definiu, ao validar a lei de 2008, quando a determinação terá validade. Pela decisão, estados e municípios não poderão usar o artifício de incorporar gratificações para atingir o valor mínimo. O piso atual é de R$ 1.187,97, valor que pode ser aumentado com o pagamento de acréscimos e benefícios. Para o Supremo, piso é vencimento e não remuneração, como era questionado pela ação direta de inconstitucionalidade 4.167.

quarta-feira, abril 06, 2011

Estudante vítima de bullying decide não voltar para a universidade

Aluna foi agredida com um capacete em Ribeirão Preto, no interior de SP.

Jovem afirmou à polícia que precisará de apoio psicológico.


ana claudia bullying (Foto: Reprodução/EPTV) 
A estudante Ana Cláudia foi agredida por alunas
da universidade onde estudava
(Foto: Reprodução/EPTV)
A estudante Ana Cláudia Lauer, que foi agredida na última sexta-feira (1º) em frente ao Centro Universitário Barão de Mauá, prestou depoimento nesta quarta-feira (6) na Delegacia da Mulher de Ribeirão Preto, cidade a 313 km de São Paulo. A jovem afirmou que não pretende voltar a frequentar as aulas na universidade, onde cursava enfermagem.
Ana Cláudia, de 20 anos, disse que precisa de acompanhamento psicológico para tentar superar o ocorrido. A jovem ainda passa por exames médicos para comprovar a gravidade dos ferimentos no rosto. Ela foi atingida por um capacete.
A delegada Lúcia Bocardo afirmou que as três garotas suspeitas de agressão já foram identificadas e também vão ser ouvidas. Ainda será investigado se houve omissão de socorro dos seguranças da faculdade. O Centro Universitário Barão de Mauá abriu uma sindicância para apurar os fatos.

O caso
No dia 31 de março, a estudante denunciou à universidade em que estuda que era perseguida por colegas. Ao chegar à sala de aula no dia seguinte, ela teria sido questionada pelos colegas. No final da aula, duas universitárias começaram a discutir com ela e uma terceira a agrediu com o capacete de motociclista.
Segundo Ana Cláudia, ela foi socorrida por uma aluna que não conhecia. Segundo a mãe da estudante, Cláudia Aparecida Rodrigues Lauer, a filha já tinha dito que não queria voltar a estudar na Barão de Mauá. “Ela está muito abalada. Nós também estamos preocupados com o que pode acontecer se ela voltar”, afirma.
Fonte:http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/04/estudante-vitima-de-bullying-decide-nao-voltar-para-universidade.html

domingo, março 27, 2011

Aniversário do Cristóvão Pereira

"O Colégio Estadual Cristóvão Pereira está completando 62 anos de existência no dia 21 de março. Pela ocasião de seu cinquentenário Barbela, radialista e comentárista, escreveu a seguinte crônica no jornal Expresso Ilustrado :" Ginásio Santiaguense O nosso Ginásio Santiaguense está completando seu cinquentenário. E, para falar a verdade, como passaram rápidos esses cinquentas anos. Parece-me que tudo ocorreu há pouco tempo. Vamos tentar contar. Uma plêiade de homens importantes, alguns santiaguenses, outros por adoção, no ano de 1948 dispuseram-se a fazer funcionar em nossa cidade um colégio de primeiro e segundo graus. Destacamos dentre esses homens o então juiz de Direito da Comarca, depois Desembargador, Cezar Dias Filho; o Dr. Nissio Castiel, advogado, militante no Foro local, natural da cidade de Pelotas e casado com moça santiaguense, de família tradicional; Alceu Duarte Carvalho, sócio proprietário do Cinema Imperial; Hunérico Morais, escrivão de órfãos e ausentes da Comarca, os três militantes políticos do extinto Partido Trabalhista Brasileiro, sendo que o Alceu Carvalho era homem de confiança do ex-presidente João Belchior Marques Goulart, o "Jango", o senhor Togo Pires Ramos, que veio de São Pedro do Sul juntamente com o batalhão ferroviário que instalou-se em Santiago na década de 30, e posteriormente aqui estabeleceu-se com a famosa Livraria Ramos, que funcionaou largo tempo onde hoje se encontra a Loja Nicola, no calçadão; Mário Piva, comerciante, falecido recentemente na capital do estado, também teve participação importante na fundação do Ginásio Santiaguense. Depois de algumas reuniões preliminares, a referida comissão preocupau-se com o pároco local, o famoso Padre Assis, por que há menos de quatro anos o religioso tinha conseguido trazer para Santiago o Colégio Medianeira das irmãs do Sagrado Coração de Jesus, e não sabiam esses fabulosos homens como ele reagiria com a ideia de um novo educandário. Qual não foi a surpresa de todos, quando o Padre Assis também encampou a ideia e foi um dos baluartes da criação do Ginásio.
div align="center">
Loading...
Ocorreu um erro neste gadget